Segunda-feira, 13 de Junho de 2005

Palavras

small_typoGenerator_1118672798.jpg


Palavras sopradas


Num qualquer vendaval


Desenhadas a cores esquecidas, amarelecidas,


Lembradas em agua salgada,


E esquecidas em gestos paridos.


Esquecidas…


 


Virgínia Pedras

publicado por semipoetisa às 15:28
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Vanina a 8 de Setembro de 2005 às 02:26
Oi Gina...vex nao me xkeci de cá vir...ta mt fx...até me veio a lagrima ao olho :)
Bjs
Avanteeeee :P
De lique a 15 de Junho de 2005 às 15:11
Está de uma beleza um tanto agreste o teu poema. Perpassa alguma dor dita de uma forma extremamente concisa. Beijos
De Joaninha a 14 de Junho de 2005 às 17:20
Palavras sopradas pelo vento... empurradas por vendavais que destróem tudo até a alma que se fecha, que não se move... :((
De Lus a 13 de Junho de 2005 às 21:32
Gosto dos poemas que nos remetem para os elementos. Não sei se foi essa a tua intenção, mas este está fantástico.
Bj**
De vasco a 13 de Junho de 2005 às 17:39
e no entanto, sempre demasiado próximas... uma segunda pele escaldante.

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Julho 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Tua

. Que o orvalho da noite

. Poema

. Nós

. Fantasia

. Inveja

. Saudade

. Pormenor

. Saudade

. Encantamento

.arquivos

. Julho 2008

. Janeiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Agosto 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Março 2005

. Fevereiro 2005

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds